Paris: Cerimónias em homenagem às vítimas nos locias dos atentados

Paris: Cerimónias em homenagem às vítimas nos locias dos atentados
De  Nelson Pereira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Filho de Manuel Dias apelou a um trabalho de integração para evitar a estigmatização que leva os jovens à violência

PUBLICIDADE

Nuvens de balões foram lançadas no céu de Paris este domingo em honra das vítimas dos ataques terroristas do ano passado, que mataram 130 pessoas e feriram mais de 400.

Nos locais onde, no dia 13 de novembro de 2015, se desenrolou a tragédia, foram inauguradas placas comemorativas, a primeira das quais no Estádio de França, em Saint-Denis, onde foi morto o português Manuel Dias, primeira vítima dos atentados.

O chefe de Estado francês, François Hollande, presidiu às cerimónias, acompanhado do primeiro-ministro Manuel Valls e vários membros do governo.

Depois de homenagear as vítimas dos ataques aos bares e restaurantes das 10ª e 11ª freguesias da capital francesa, François Hollande deslocou-se ao Bataclan, a sala de espetáculos onde os terroristas fizeram o maior número de vítimas mortais.

Na cerimónia junto ao Estádio de França, o último discurso foi proferido pelo filho de Manuel Dias, que frisou ser indispensável um trabalho de integração para evitar a estigmatização que leva os jovens à violência.

No concerto de sábado à noite no Bataclan, o primeiro naquela sala de espetáculos depois dos atentados, o músico britânico Sting evocou com um minuto de silêncio a memória das vítimas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

A morte à minha volta: os ataques de Paris, um ano depois

François Hollande iniciou as cerimónias que assinalam os atentados de 13 de novembro de 2015

"Não vamos esquecer": Bataclan reabre ao som de Sting