Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Rússia: Corrupção no Kremlin

Rússia: Corrupção no Kremlin
Tamanho do texto Aa Aa

Podem surgir novos suspeitos no decorrer da investigação criminal que envolve o antigo ministro da Economia russo.

Alexei Ulyukayev foi detido, colocado em prisão domiciliária e demitido de funções, na terça-feira, depois de ter sido acusado de extorquir dois milhões de dólares ao grupo petrolífero Rosneft.

O Kremlin afirma não compreender o que aconteceu.

“Claro que esta é uma situação difícil para quem está no poder e para o Governo. O que aconteceu está além do meu entendimento. Discuti este assunto com o presidente, que partilha esta opinião. No entanto, deve iniciar-se uma investigação para se descortinar o que aconteceu. Uma investigação no âmbito da atual legislação”, afirma o primeiro-ministro Dmitry Medvedev.

Segundo alguns “media” russos, citados pela Reuters, o caso pode causar mais baixas na administração de Vladimir Putin.

Os jornais russos divulgaram várias notícias dizendo que ministros e assessores, próximos do primeiro-ministro Dmitry Medvedev, estão alegadamente sob vigilância e podem ser envolvidos no caso.

Alexei Ulyukayev opôs-se, publicamente, à venda de metade do capital da Bashneft à Rosneft, liderada por Igor Sechin, porém, após um volta-face no Kremlin, foi obrigado a montar uma transação de cerca quatro mil milhões de euros.

Com: Reuters; Lusa.