A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Trump encerra digressão de agradecimento antes da tomada de posse

Trump encerra digressão de agradecimento antes da tomada de posse
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Donald Trump encerrou, sábado, a digressão de agradecimento aos que o elegeram Presidente dos EUA.

Ao longo de três semanas, Trump deslocou-se a vários estados, alternando com reuniões, em Nova Iorque, para escolher os membros da nova equipa.

Simbolicamente, o comício teve lugar no estado do Alabama, onde começou a campanha presidencial.

Referindo-se à primeira-dama, Donald Trump recordou que “Michelle Obama disse, ontem, que não há esperança, mas eu suponho que ela estava a falar sobre o passado e não sobre o futuro. Digo-vos que temos tremenda esperança, tremendas expetativas e tremendo potencial. Vamos voltar a ser um país de sucesso, vamos ser incríveis”.

Trump, que toma posse a 20 de janeiro, escolheu uma equipa como muitos nomes polémicos, com por exemplo o general na reserva James Mattis, que assume a Defesa, e o general John Kelly, que fica com a Administração Interna.

Mas um dos nomes mais surpreendentes foi o do chefe da diplomacia, Rex Tillerson, ligado aos negócios do petróleo e muito próximo do Presidente da Rússia.