A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Polícia matou manifestantes que exigiam saída do Presidente Joseph Kabila

Polícia matou manifestantes que exigiam saída do Presidente Joseph Kabila
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Estima-se que pelo menos 20 pessoas morreram devido aos disparos da polícia durante protestos, terça-feira, em Kinshasa, capital da República Democrática do Congo.

A missão das Nações Unidas no país está a apurar o número exato de vítimas.

Os manifestantes exigiam a saída do Presidente Joseph Kabila, há 15 anos no poder e que não pode, constitucionalmente, recandidatar-se.

As palavras de ordem são “fora Kabila”, tendo uma manifestante afirmado que “o mandato de Joseph Kabila terminou, precisamos de outra pessoa que faca a transição até as eleições para que haja um novo governo”.

O escrutínio deveria ter ocorrido este ano, mas Kabila alegou problemas logísticos e financeiros e pediu um adiamento até 2018, aprovado pelo Tribunal Constitucional.

O líder da oposição fala em golpe de Estado e apelou à resistência pacífica da população.