Última hora
This content is not available in your region

Polícia matou manifestantes que exigiam saída do Presidente Joseph Kabila

euronews_icons_loading
Polícia matou manifestantes que exigiam saída do Presidente Joseph Kabila
Tamanho do texto Aa Aa

Estima-se que pelo menos 20 pessoas morreram devido aos disparos da polícia durante protestos, terça-feira, em Kinshasa, capital da República Democrática do Congo.

A missão das Nações Unidas no país está a apurar o número exato de vítimas.

Os manifestantes exigiam a saída do Presidente Joseph Kabila, há 15 anos no poder e que não pode, constitucionalmente, recandidatar-se.

As palavras de ordem são “fora Kabila”, tendo uma manifestante afirmado que “o mandato de Joseph Kabila terminou, precisamos de outra pessoa que faca a transição até as eleições para que haja um novo governo”.

O escrutínio deveria ter ocorrido este ano, mas Kabila alegou problemas logísticos e financeiros e pediu um adiamento até 2018, aprovado pelo Tribunal Constitucional.

O líder da oposição fala em golpe de Estado e apelou à resistência pacífica da população.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.