Turquia: presidente afirma que não vai deixar os extremistas polarizarem a sociedade

Turquia: presidente afirma que não vai deixar os extremistas polarizarem a sociedade
De  Euronews com Reuters, EBU, AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Na Turquia o ataque a um clube noturno durante as celebrações do Ano Novo continua a dominar a atualidade.

PUBLICIDADE

Na Turquia o ataque a um clube noturno durante as celebrações do Ano Novo continua a dominar a atualidade.

As manchetes da imprensa apontam o dedo a extremistas religiosos cujo objetivo seria polarizar a sociedade turca.

Falando a partir do Palácio presidencial na capital, Ancara, o presidente Erdogan denunciou o ataque como uma tentativa de criar divisões no país.

“Na Turquia, os estilos de vida das pessoas não estão sob ameaça sistemática. Nunca permitiríamos isso. Nunca deixámos isso acontecer desde que assumimos as rédeas do poder há 14 anos. Quem discordar terá que o provar com exemplos concretos”, disse o Presidente Erdogan.

O Diretório turco de Assuntos Religiosos condenou o ataque.

Antes, em dezembro, o organismo emitiu um comunicado no qual condenava as celebrações de ano novo descrevendo-as como contrárias aos valores muçulmanos.

Esta quarta-feira, o principal partido da oposição, CHP, prestou homenagem às vítimas do ataque.

Cemal Canpolat, alto responsável do partido em Istambul, adiantou “volto a repetir, enquanto Partido Popular Republicano, nunca nos envolveremos em dirigir o país ou fazer política com base na cor da pele ou nas crenças das pessoas”.

As autoridades turcas já divulgaram imagens do presumível autor do ataque que contudo permanece por capturar.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Turquia: 27 detidos em Izmir com ligações a ataque de Istambul

Principais ataques terroristas na Turquia

Vitória da oposição é sinal de "ingratidão", dizem apoiantes de Erdoğan na Turquia