Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Dirigentes cipriotas gregos e turcos retomaram as negociações

Dirigentes cipriotas gregos e turcos retomaram as negociações
Tamanho do texto Aa Aa

Dirigentes cipriotas gregos e turcos retomaram em Genebra as difíceis negociações sob o auspício da ONU para tentar encontrar uma solução para a reunificação da ilha de Chipre, dividida há mais de 40 anos.

Mas os progressos são tímidos e a perspectiva de um acordo é ainda bastante incerta. Esta quarta-feira, será abordada a delicada questão dos contornos do futuro Estado.

Desde Atenas, o primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, afirmava que “em última instância, só pode haver uma solução que sirva os interesses tanto dos cipriotas gregos como turcos, uma solução viável, funcional e que elimine os receios do povo de Chipre”.

Em Ancara, o homólogo turco, Binali Yildrim, dizia que “deve ser garantido um sistema de governação justo e equitável para a ilha. A confiança mútua entre comunidades não é suficiente, tudo deve ser garantido. [A Turquia] quer que as negociações continuem para oferecer uma paz justa e permanente”.

Para quinta-feira, está prevista uma Conferência sobre Chipre na presença do novo secretário-geral da ONU, António Guterres, e dos três países “garantes” da segurança da ilha: Grécia, Turquia e Reino Unido. Mas a participação do primeiro-ministro grego e do presidente turco parece cada vez mais comprometida, face à ausência de verdadeiros progressos.