A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Fiat Chrysler acusada de manipular emissões de 104.000 motores a diesel nos Estados Unidos

Fiat Chrysler acusada de manipular emissões de 104.000 motores a diesel nos Estados Unidos
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

As ações da Fiat Chrysler entraram em queda livre e foram suspensas nas bolsas de Nova Iorque e Milão depois de a autoridade ambiental norte-americana ter acusado a construtora automóvel de ter manipulado os resultados das emissões poluentes em 104 mil motores a diesel, nos Estados Unidos.

A Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos (EPA) acusou, esta quinta-feira, a construtora de utilizar um software para minimizar o nível real de emissões poluentes, num esquema semelhante ao da Volkswagen. A Fiat já negou as acusações.

Em Wall Street, as ações da Fiat Chrysler estiveram suspensas. Em Milão, os títulos foram suspensos depois de uma desvalorização superior a 16%.