EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Assad e regime autorizaram uso de armas químicas acusam investigadores

Assad e regime autorizaram uso de armas químicas acusam investigadores
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Bashar al-Assad, familiares e altos dirigentes sírios são pela primeira vez acusados por investigadores internacionais de serem responsáveis pelo uso de armas químicas na guerra civil…

PUBLICIDADE

Bashar al-Assad, familiares e altos dirigentes sírios são pela primeira vez acusados por investigadores internacionais de serem responsáveis pelo uso de armas químicas na guerra civil síria.

Uma investigação conjunta das Nações Unidas e da Organização para a Proibição das Armas Químicas (OPAQ – OPCW), já antes havia apontado o dedo acusador a unidades militares sírias de violarem a convenção internacional, mas nunca tinha citado nomes de altos responsáveis.

A agência Reuters teve acesso ao relatório que incide nos ataques com cloro entre 2014 e 2015.

O irmão mais novo de Bashar, Maher, também estará implicado.

Damasco rejeita as acusações.

O país está dilacerado pela violência. A Turquia anunciou ter abatido 1518 militantes do grupo Estado Islâmico desde que iniciou a operação Escudo de Eufrates em solo sírio, junto à fronteira.

Ao mesmo tempo, Damasco apresentou queixa às Nações Unidas sobre o alegado ataque de Israel com mísseis a uma base aérea militar nos arredores de Damasco.

A Síria não deu detalhes à Agência de Notícias estatal SANA sobre vítimas ou estragos na base de Mezzah.

Israel não se pronunciou, mas este não seria o primeiro ataque contra posições dos libaneses xiitas do Hezbollah no país vizinho.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Israel ataca unidade de defesa aérea no sul da Síria com mísseis

Embaixador iraniano na Síria promete retaliação após alegado ataque israelita destruir consulado

Ataque israelita destrói consulado iraniano em Damasco e mata alta patente militar