EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

"Mar" de gente protesta pelos direitos dos etarras detidos

"Mar" de gente protesta pelos direitos dos etarras detidos
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Pelos direitos dos reclusos do grupo separatista ETA.

PUBLICIDADE

Pelos direitos dos reclusos do grupo separatista ETA.

Dezenas de milhares de pessoas manifestaram-se em Bilbau, Espanha, para exigir a transferência dos presos etarras para o País Basco e amnistias.

No protesto, encabeçado pelos familiares dos presos, participaram cerca de 65 mil pessoas, de acordo com a polícia municipal.

ETA: des milliers de manifestants en soutien aux prisonniers à Bilbao https://t.co/cCOwVmU0ML#AFPpic.twitter.com/xhJmlUXORx

— Agence France-Presse (@afpfr) January 14, 2017

Recorde-se que a ETA renunciou à violência em 2011.

Na manifestação também participou a viúva de um sargento da polícia, assassinado pelos separatistas.

Rosa Rodero é favor dos presos perto de casa mas rejeita uma amnistia geral.

“Estou aqui a lutar para que cinco anos depois da paz da ETA, os prisioneiros beneficiem dos seus direitos legais. Quero que o estado de direito seja aplicado aos presos”, diz.

Edurne Brouard eta Rosa Rodero elkarrekin pankartan berria</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/SalatzenDut?src=hash">#SalatzenDut</a> <a href="https://t.co/wi1lo1mvWX">pic.twitter.com/wi1lo1mvWX</a></p>&mdash; Gotzon Hermosilla (GotzonH) January 14, 2017

Atualmente, 349 etarras estão presos, 267 cumprem as penas de Espanha, 79 em França.

A ETA recusa dissolver-se enquanto os presos não ficarem próximos de casa e existirem amnistias.

Em mais de 50 anos, a organização é tida como responsável pela morte de 829 pessoas em atentados cometidos em nome da independência do País Basco e de Navarra.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Espanha: Sánchez quer que a comunidade internacional "exerça mais pressão" sobre Israel

O Supremo Tribunal mantém o mandado de captura de Puigdemont após a publicação da lei da amnistia

Ilha de Menorca: aldeia de Binibeca Vell com horário restrito de visitas durante o verão