Última hora

Última hora

ONU alerta para crise humanitária grave na região africana do Sahel

Em leitura:

ONU alerta para crise humanitária grave na região africana do Sahel

ONU alerta para crise humanitária grave na região africana do Sahel
Tamanho do texto Aa Aa

As Nações Unidas lançam o alerta para a situação humanitária na região africana do Sahel.

Segundo a organização mais de 11 milhões de pessoas necessitam urgentemente de assistência, em países como a Nigéria, Chade, Niger e Camarões.

Entre os milhões de refugiados da guerra contra o terrorismo na Nigéria ou da situação política na Gâmbia, mais de 7 milhões vivem uma situação de insegurança alimentar grave num clima de guerra quase quotidiana.

Para o coordenador humanitário da ONU para o Sahel, Toby Lanzer:

“Neste momento sabemos que 515 mil crianças ao longo da região do lago Chade sofrem de subnutrição grave e severa. E vão morrer se não receberem a tempo a ajuda de que necessitam”.

A insegurança no Mali ameaça igualmente mais de 500 mil pessoas – mais 20% do que no ano passado – que poderão morrer à fome sem assistência humanitária.

A ONU regista, no entanto, uma melhoria na situação de milhares de refugiados da crise política na Gâmbia.

Mais de 57 mil pessoas que procuraram refúgio no Senegal e na Guiné-Bissau nas últimas semanas, estarão agora a regressar a casa, após a intervenção militar que levou à saída do antigo presidente gambiano.