Última hora

Última hora

Bloqueio de zonas separatistas abala nova trégua no leste da Ucrânia

Bloqueio de zonas separatistas abala nova trégua no leste da Ucrânia
Tamanho do texto Aa Aa

O novo cessar-fogo no leste da Ucrânia entrou em vigor esta segunda-feira, sem registo de novos incidentes entre tropas ucranianas e milícias pró-russas.

Os separatistas afirmam, no entanto, que só vão retirar a artilharia pesada da zona desmilitarizada se a trégua for respeitada durante, pelo menos, 24 horas.

O cessar-fogo é uma condição essencial para que os dois campos possam discutir uma solução política para o conflito, nas próximas semanas, no quadro dos acordos de Minsk.

Uma residente da região separatista de Donetsk afirma:

“Eles primeiro disparam e depois tomam algum tipo de decisão. E decidiram parar os confrontos esta segunda-feira e não ouvimos ainda nenhuma explosão”.

O cessar-fogo é, no entanto, marcado pelo bloqueio do transporte de carvão entre as zonas separatistas e Kiev.

Um grupo de antigos combatentes ucranianos, na origem do movimento, envolveu-se ontem em confrontos com a polícia durante um protesto na capital.

Os manifestantes tentaram, sem sucesso, instalar várias tendas frente ao edifício da presidência em Kiev.

O presidente ucraniano, Petro Poroshenko, voltou a apelar ao fim do bloqueio:

“Quero sublinhar que não estão a bloquear as áreas separatistas de Donetsk e Lugansk. Estão a bloquear a Ucrânia e a nossa luta para restaurar a nossa integridade territorial”.

Os ativistas denunciam a forma como a continuação das trocas comerciais com os territórios separatistas contribuem para o financiamento dos rebeldes.

Kiev afirma, por seu lado, que o bloqueio do transporte do carvão extraído na zona leste do país poderia deixar milhões sem eletricidade e aquecimento.