A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Síria: Negociações de paz em Genebra regressam 10 meses depois do fracasso

Síria: Negociações de paz em Genebra regressam 10 meses depois do fracasso
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

10 meses depois do fracasso das negociações de paz mediadas pela ONU, governo e oposição síria voltam a sentar-se à mesa, em Genebra, enquanto no terreno os bombardeamentos e os combates prosseguem.

Os negociadores do regime de Damasco e da oposição chegaram separadamente ao edifício das Nações Unidas para reuniões bilaterais com o enviado especial da ONU para a Síria, Staffan de Mistura.

O governo de Bashar al-Assad não quer discutir para já a questão da transição política, por isso, um dissidente próximo da oposição, Omar Kouch, refere que “será difícil obter um acordo durante esta ronda de negociações” até porque um dos atores-chave, os “Estados Unidos é o grande ausente, tendo preferido jogar o papel de observador (…) e isso enfraquece o potencial resultado” das conversas.

A esperança é que os encontros abram a porta a negociações mais substanciais tendo em vista uma solução para quase seis anos de conflito.

A Rússia afirma ter pedido a Damasco para parar com os bombardeamentos durante esta ronda negocial, mas segundo os relatos, continuam a existir ataques aéreos e combates, pelo menos em Alepo.

Segundo a enviada da euronews, Faiza Garah, “os olhos dos sírios voltam a estar focados em Genebra” apesar das dificuldades, neste momento, em “alcançar um acordo que abra o caminho para uma solução duradoura para a crise na Síria”.