A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Smartphones cada vez mais iguais uns aos outros na Feira de Barcelona

Smartphones cada vez mais iguais uns aos outros na Feira de Barcelona
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A maior feira de aparelhos móveis do mundo abriu portas em Barcelona. As grandes empresas mostraram as últimas novidades no domínio dos smartphones. A marca chinesa Huawei apresentou dois novos modelos, o Huawei P10 e o P10 Plus, que integram a tecnologia da célebre máquina fotográfica Leica.

Penso que as pessoas não vão perceber o lançamento da nova versão do Nokia 3310. É apenas um evento que descreve bem o estado atual do mercado dos smartphones. Os produtos são todos iguais: aparelhos retangulares.

A Nokia apresentou uma nova versão do clássico Nokia 3310 que deverá custar cerca de 50 euros. O novo modelo tem um ecrã de 2,4 polegadas e uma bateria com autonomia de 22 horas. O utilizador pode navegar na Internet graças à integração do browser Opera Mini.

“Penso que as pessoas não vão perceber o lançamento da nova versão do Nokia 3310. É apenas um evento que descreve bem o estado atual do mercado dos smartphones. Os produtos são todos iguais: aparelhos retangulares. A Nokia enfrenta os mesmos problemas que as outras empresas: quer aumentar a quota de mercado. Mas, honestamente, não penso que vá consegui-lo com este smartphone Android”, afirmou Ben Wood, analista da CC Insight, empresa norte-americana que faz consultoria na área dos aparelhos móveis.

A feira foi a oportunidade para experimentar os novos óculos de realidade virtual da Samsung. O público teve ainda a oportunidade de descobrir carro elétrico que pode ser conduzido por controlo remoto, através de uma rede 5G. O projeto resulta da parceria entre a empresa espanhola Telefonica e a a companhia sueca Ericsson.