"Eu não sou um elemento de continuidade" com François Hollande, Emmanuel Macron

"Eu não sou um elemento de continuidade" com François Hollande, Emmanuel Macron
De  Nara Madeira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Emmanuel Macron, o candidato do movimento “En Marche”, afirmou, esta quinta-feira, que não é um “elemento de continuidade” da governação de François Hollande, crítica recorrente dos seus…

PUBLICIDADE

Emmanuel Macron, o candidato do movimento “En Marche”, afirmou, esta quinta-feira, que não é um “elemento de continuidade” da governação de François Hollande, crítica recorrente dos seus opositores.

O antigo socialista lançou ainda críticas aos programas dos seus principais adversários, François Fillon e Marine Le Pen:

“Estamos num momento importante e sério, porque dois candidatos decidiram propor projetos, ou conservadores ou de regressão, de retrocesso do país. Mas porque decidiram também, deliberadamente, atacar o Estado de Direito e a autoridade da Justiça, em particular.

Conduziremos uma reforma que interditará a contratação de pessoas com relações de proximidade e familiares. Esta reforma faz parte do programa do “En Marche” desde o primeiro dia e faremos tudo para que todos os deputados a respeitem”, afirmou Macron.

As sondagens mais recentes continuam a dar Marine Le Pen à frente, na primeira volta, mas com uma curta margem, 25 contra 23 por cento. Já na segunda volta, e a concretizar-se o que dizem as sondagens Macron pode chegar ao 60 por cento de votos contra 37 de Marine Le Pen.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Dezenas de detidos depois de agricultores franceses bloquearem a circulação nos Campos Elísios

Tráfico de droga e tiroteios em Marselha: será que a situação está fora de controlo?

Senado francês aprova projeto de lei para tornar o aborto um direito constitucional