Útero artificial é esperança para bebés prematuros

Útero artificial é esperança para bebés prematuros
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A Nature Communications publicou um estudo com resultados animadores na emulação do útero e da placenta com cordeiros precoces.

PUBLICIDADE

Cientistas norte-americanos desenvolveram um envólucro em formato de útero e cheio de fluido que pode significar a diferença entre a morte e a sobrevivência para bebés muito prematuros.

Em ensaios clínicos com cordeiros, os cientistas conseguiram emular o ambiente uterino e as funções da placenta, o que permitiu a crias prematuras concluir a formação dos pulmões e outros órgãos vitais. O estudo foi publicado na revista Nature Communications e representa uma esperança para bebés muito prematuros.

Artificial womb sustains premature baby lambs for weeks NatureComms</a> <a href="https://t.co/Am28f4TzfX">https://t.co/Am28f4TzfX</a> via <a href="https://twitter.com/statnews">statnews

— Nancy Gough (@NancyRGough) 26 de abril de 2017

Um bebé humano é considerado prematuro se nascer antes das 37 semanas de gestação e prematuro crítico se o fizer antes das 26 semanas.
Transpor este dispositivo para bebés prematuros críticos, mantendo-os aí até à 28a semana de “gestação”, permitiria fazer cair a taxa de mortalidade de 90% para menos de 10% e o risco de sequelas de 90% para 30%, segundo um dos autores do estudo.

Cerca de 30 mil prematuros críticos nascem nos Estados Unidos anualmente.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Primeiro-ministro britânico revela que cancro do rei Carlos III foi "detetado cedo"

Rei Carlos III tem cancro e já está a receber tratamento

Secretário da Defesa dos Estados Unidos internado nos cuidados intensivos