Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Israel quer reforçar o Estado-nação pela imposição do hebraico

Israel quer reforçar o Estado-nação pela imposição do hebraico
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O governo de Israel deu luz verde hoje a uma emenda à Lei do Estado-nação para retirar o árabe como língua oficial em Israel e conceder-lhe um “estatuto especial” dentro do país.

Trata-se de um texto preparado por Avi Dichter, do partido de direita Likud do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu e tem como objectivo fortalecer a noção do direito do povo judeu.

O texto especifica que todas as minorias em Israel têm o direito de definir-se como minorias religiosas ou étnicas, com direitos e deveres iguais e liberdade de culto, mas limitados ao uso da língua oficial.

Os árabes israelitas no país, na maioria palestinianos com cidadania israelita compõem quase 20 por cento da população, denunciaram a discriminação.

Um comité ministerial aprovou a versão já revista pela primeira vez em 2011.
A legislação ainda tem de passar por uma nova redação pelo Ministério da Justiça e ir a votos no parlamento, pelo que o processo pode ser demorado.
O documento é visto pelas autoridades palestinianas como um obstáculo à paz e ressurge duas semanas antes da visita do presidente dos EUA, Donald Trump a Israel.