Última hora
This content is not available in your region

Saiba quem são os maiores bebedores do mundo

Saiba quem são os maiores bebedores do mundo
Tamanho do texto Aa Aa

Os lituanos lideram a lista de consumidores de álcool. Beberam o equivalente a 18,2 litros de álcool puro por pessoa em 2017, segundo os últimos números da Organização Mundial de Saúde (WHO). É o equivalente a 910 canecas de meio litro de cerveja por ano. O país contradiz a tendência geral da Europa, que é para uma redução no consumo, devido em parte às políticas dos vários governos.

O álcool na Europa

Este gráfico mostra o consumo por pessoa em 2016, expresso em canecas de meio litro de cerveja. Depois da Lituânia, a República Checa, Roménia e Bulgária são os países com maior consumo. Portugal tem um consumo abaixo da média (o equivalente a 530 canecas).

O problema do álcool na Lituânia

A Lituânia teve o maior crescimento no consumo dos últimos dez anos. Só no ano passado, o consumo cresceu mais de três litros em relação aos anos de 2003 a 2005. Isto apesar das medidas impostas pelo governo, como a proibição da venda de álcool nas estações de serviço, o que causou uma quebra em 2015, segundo a Euromonitor International. Mas os níveis de consumo mantiveram-se altos, à semelhança da maioria dos países nóricos e do leste europeu onde a maioria da cerveja é consumida em casa, ao contrário dos países do sul – Grécia, Malta, Portugal e Espanha. Esses dados fazem parte de um estudo encomendado pela Comissão Europeia a propósito do consumo de álcool na Lituânia. O estudo conclui que, neste país, o álcool é muito usado como fuga à rotina do dia-a-dia.

via GIPHY

Europa, líder mundial do consumo de álcool

O consumo está a descer na maioria dos países da UE, mas a Europa continua a ser a região mundial líder no consumo de álcool. Os europeus bebem o dobro da média das outras regiões do mundo.

via GIPHY

A Aliança Europeia para as Políticas do Álcool é um grupo de pressão que milita por regras mais apertadas, nomeadamente pela obrigatoriedade de informação nutricional nas embalagens de todas as bebidas alcoólicas vendidas na Europa. A secretária-geral deste grupo, Mariann Skar, diz que as consequências nefastas do álcool, como a percentagem de acidentes ou as mortes por cirrose e outras doenças causadas pelo álcool são também superiores no continente europeu.

A par da informação nutricional, este grupo pede também a inclusão, nas embalagens, de avisos sobre os riscos cancerígenos do álcool.

via GIPHY

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.