Plano Social de Theresa May sob críticas

Plano Social de Theresa May sob críticas
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied
PUBLICIDADE

As visitas porta a porta de Theresa May têm presentes as eleições antecipadas de 8 de Junho e mantêm presente a descida da popularidade que tinha para quase metade, segundo as últimas sondagens.

É com o Plano Social apresentado em manifesto pelo Partido Conservador, que a agitação se instala, dada a inversão de marcha, como já é chamada, da Primeira-Ministra.

Theresa May announces plan for cap on social care costs, reversing key part of #ConservativeManifesto: https://t.co/vpiJ8HHewapic.twitter.com/5nHGDdY25Y

— Richard Johnstone (@RichRJohnstone) May 22, 2017

Depois de dizer que mais pessoas tinham de contribuir para os custos sociais, May fala agora, depois de um fim-de-semana repleto de críticas e parangonas de jornais, num tecto de cerca de 115 mil euros para custos de assistência: “Incluimos no nosso Plano medidas para assegurar que ninguém tem de vender a casa de família para pagar cuidados e também dissemos que salvaguardaríamos 100 mil libras das vossas poupanças, por mais cara que seja a assistência, para que possam fazer herdar a família.”

Exc: Sir Andrew Dilnot, author of landmark gvt social care report, denounces Theresa May social care plan pic.twitter.com/MSyvASFvWS

— Sam Coates Times (@SamCoatesTimes) May 18, 2017

A oposição acusa o Partido Conservador de caos, confusão e indecisão e, ao anúncio em manifesto da semana passada, que cobrava mais aos idosos, chamou “taxa de demência”.

I want to put an end to Jeremy Corbyn’s fake claims: my manifesto is honest about our challenges and will strengthen the social care system. pic.twitter.com/DxCXKBBa1P

— Theresa May (@theresa_may) May 22, 2017

Theresa May parece ter deixado de lado o tecto de 72 mil libras definido por David Cameron no passado e tudo está agora em aberto sobre pormenores específicos, como o que acontece depois morte do assistido, ainda que a casa de família tenha sido segura durante o seu período de vida.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Velha guarda do rock em peso na abertura da Gibson Garage

Notas com cara de Carlos III entram em circulação em junho

As Falklands pertencem ao Reino Unido? Nova sondagem revela que nem toda a gente na Europa está de acordo