Última hora

Polícia turca detém casal de professores em greve de fome

Polícia turca detém casal de professores em greve de fome
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Com EFE

A polícia turca deteve dois professores em greve de fome há mais de dois meses, que protestam contra o decreto que aprovou o seu despedimento.

Foram amigos de Nuriye Gülmen, professora universitária, e Semih Özakça, professor do ensino básico, que publicaram um vídeo com a informação nas redes sociais.

O estado de saúde do casal é considerado grave, segundo a Associação Médica Turca, que falou, no passado dia 10, em “risco de morte” para ambos.

As imagens divulgadas mostram como a polícia faz uma revista à moradia do casal.

Gülmen e Özacka foram despedidos em 2016 depois de aprovado um decreto durante o estado de exceção imposto pelo Governo depois da tentativa de golpe de Estado militar de julho do mesmo ano.

Calcula-se que cerca de 140 mil funcionários públicos, entre os quais mais de 7 mil académicos, tenham perdido os empregos por decreto, no quadro do que tem sido definido pelos críticos do presidente Turco como uma purga, depois da tentativa de golpe.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.