Caso BPN: Oliveira e Costa condenado a 14 anos de prisão

Caso BPN: Oliveira e Costa condenado a 14 anos de prisão
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Oliveira e Costa, de 82 anos, foi acusado de quatro crimes e benefeciou de duas absolvições e de uma prescrição.

PUBLICIDADE

Com Lusa e RTP

O fundador do Grupo SLN/BPN, José Oliveira Costa, foi condenado a *14 anos de prisão efetiva no julgamento do processo-crime principal do caso BPN.

Oliveira e Costa, de 82 anos, foi acusado de quatro crimes e benefeciou de duas absolvições e de uma prescrição.

O banqueiro foi condenado por um coletivo de juízes pela prática dos crimes de falsificação de documentos, fraude fiscal qualificada, burla qualificada e branqueamento de capitais.

O Ministério Público português acusava ainda o antigo banqueiro de outros crimes, pedindo uma pena de prisão entre os 13 e os 16 anos, mas o tribunal considerou prescrita a acusação de fraude fiscal simples.

Do total de 16 arguidos em julgamento, quatro arguidos foram condenados a penas de prisão efetivas, oito arguidos foram condenados a penas de prisão suspensas mediante o pagamento de indemnizações ao Estado, e três arguidos foram absolvidos.

O empresário Ricardo Oliveira ficou em liberdade. Pagou a maior caução de sempre em Portugal: 5 milhões de euros.

O coletivo de juízes considerou o chamado caso BPN como o maior julgamento por burla a chegar aos tribunais Portugueses.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Madeira. Arguidos saem em liberdade com termo de identidade e residência

Portugal: Dissolução do Parlamento e eleições antecipadas a 10 de março.

Antigo chanceler austríaco Sebastian Kurz considerado culpado por prestar falsas declarações