Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Manchester - Charlotte Campbell: "Não deixem que a minha filha seja uma vítima"

Manchester - Charlotte Campbell: "Não deixem que a minha filha seja uma vítima"
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Em Manchester as homenagens às vítimas sucedem-se.

A mãe da jovem de 15 anos, Olívia Campbell, que perdeu a vida no atentado terrorista de segunda-feira à noite, pediu a unidade das famílias contra o terrorismo.

“Isto são momentos muito difíceis, mas eu tinha que vir aqui. Não sabia o que fazer. Não sei onde estar. Não sei o que fazer. Mas sabia, alguma coisa me dizia que tinha que vir aqui. Em família, unidos, seremos mais fortes. Peço aos amigos, aos familiares que façam o mesmo. Mantenham-se juntos. Nao se deixem abater, por favor. Não deixem que a minha filha seja uma vítima, afirmou Charlotte Campbell.

Nell Jones tinha 14 anos. Estudava na escola de Holmes Chapel, onde estudavam outras vítimas do ataque.

O diretor, Denis Oliver, conta que a irmã de uma das vítimas, amiga de Nell, que passou por uma cirurgia de dez horas e meia e tinha estilhaços dispersos por cada polegada do corpo, veio à escola e exprimiu-se diante de toda a classe. “Não sei como conseguiu fazer isso. Foi extremamente corajosa”, afirmou.

Por toda a cidade se repetem os mesmos gestos. Filas de gente a depositar ramos de flores em tributo às vítimas. Manchester vai precisar de tempo para retomar uma vida normal.