EventsEventos
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Manchester: "capturada a maior parte da rede terrorista"

Manchester: "capturada a maior parte da rede terrorista"
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Polícia britânica captura a maior parte da rede terrorista que ajudou Salman Abedi a organizar o ataque de Manchester.

PUBLICIDADE

As autoridades britânicas anunciaram ter capturado a maior parte da rede terrorista responsável pelo ataque de Manchester, de segunda-feira, após um concerto de Ariana Grande e que matou 22 pessoas. Segundo o porta-voz da unidade nacional antiterrorismo, serão feitas mais detenções, nos próximos dias.

Large part of Manchester attack network detained, police say https://t.co/yhjvmGiaqB

— The Guardian (@guardian) May 26, 2017

A primeira-ministra britânica afirmou que “a luta está a mover-se do campo de batalha para a internet” e que o Governo quer ver “as empresas a desenvolver ferramentas para identificar e remover, automaticamente, os materiais nocivos” e quer que denunciem “esses conteúdos vis às autoridades” e que bloqueiem “aqueles que os espalham.”

Na Cimeira do G7, na Sicília, em Itália, Theresa May recebeu o apoio dos países mais ricos do mundo e realça: “É vital que façamos mais para cooperarmos com os nossos parceiros, na região, para acelerarmos as expatriações e os processo-as dos combatentes estrangeiros. Isto significa, melhorar as partilhas de informações, a recolha de dados, e reforçar as polícias dos países e os processos legais”.

Além dos presos no Reino Unido, entre os quais está um irmão de Abedi, na Líbia foram detidos o pai, Ramadan Abedi, e outro irmão de Salman, Hashim Abedi.

Analistas líbios acreditam que Ramadan terá pertencido ao Grupo Islâmico de Combate Líbio, uma organização ligada à Al Qaida que participou na revolução contra o ditador Muammar Kadafi. Alguns dos militantes da organização viveram refugiados no Reino Unido.

A polícia britânica tenta, agora, desmantelar a rede que apoiou Salman Abedi, que se fez explodir no Manchester Arena. O país elevou o nível de ameaça terrorista para “crítico”.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Borrell adverte para guerra regional no Médio Oriente

Polícia italiana detém alegado membro ativo do Estado Islâmico em Roma

Itália reforça medidas de segurança no fim de semana de Páscoa