Reabertura da estação de Manchester marca regresso à normalidade

Reabertura da estação de Manchester marca regresso à normalidade
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Em Manchester a estação de caminho-de-ferro Victoria reabriu esta terça-feira, uma semana após o atentado em que 22 pessoas perderam a vida num concerto. A estação, que se encontra nas proximidades da arena onde decorreu o espetáculo, foi encerrada pelas autoridades após o incidente.

PUBLICIDADE

Em Manchester a estação de caminho-de-ferro Victoria reabriu esta terça-feira, uma semana após o atentado em que 22 pessoas perderam a vida num concerto.

A estação, que se encontra nas proximidades da arena onde decorreu o espetáculo, foi encerrada pelas autoridades após o incidente.

A reabertura contou com a presença do ministro britânico dos transportes, Chris Grayling, e o presidente da câmara de Manchester, Andy Burnham.

“Penso que se trata de um marco importante. A reabertura da estação de Victoria, mais do que qualquer outra coisa, é um sinal de que as coisas estão a regressar a uma certa normalidade. É claro que isto continua a ser a nossa prioridade, pensamos em todos aqueles que perderam familiares, pensamos em quem se encontra ainda hospitalizado”, disse o presidente da câmara.

Na segunda-feira a polícia divulgou mais imagens de Salman Abedi que o mostram a transportar uma mala azul no dia do ataque suicida. As autoridades já lançaram um apelo público no sentido de obterem mais informações.

Na noite de segunda-feira, centenas de pessoas reuniram-se na praça de St Ann no centro da cidade para assinalarem uma semana desde o ataque suicida na Arena de Manchester.

As autoridades detiveram 16 pessoas relacionadas com o ataque. Duas foram entretanto libertadas sem acusação formal.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Velha guarda do rock em peso na abertura da Gibson Garage

Notas com cara de Carlos III entram em circulação em junho

As Falklands pertencem ao Reino Unido? Nova sondagem revela que nem toda a gente na Europa está de acordo