EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Índia vive revolução fiscal

Índia vive revolução fiscal
Direitos de autor 
De  Ricardo Figueira
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A introdução do novo imposto único deve acrescentar 0,4 pontos percentuais à taxa de crescimento do PIB.

PUBLICIDADE

Com Reuters

A Índia está a viver a maior revolução fiscal desde a independência, com a criação de um imposto único sobre transações, que vem substituir uma série de impostos federais e estaduais. O primeiro-ministro Narendra Modi lançou, numa cerimónia no parlamento, o GST – Goods and Services Tax (Imposto sobre bens e serviços), que deve simplificar esta que é uma das maiores economias emergentes do mundo: “O GST é um catalisador que vai acabar com o desequilíbrio na balança comercial e dar um impulso à promoção das exportações”, disse o chefe do governo.

Segundo o banco HSBC, a introdução deste imposto único deve acrescentar 0,4 pontos percentuais à taxa de crescimento do PIB, mas nem todos estão contentes. Alguns produtos vão ficar mais caros, além de que o novo sistema obriga a uma informatização. A maior parte dos comerciantes indianos trabalha ainda com faturas escritas à mão e muitos não sabem usar um computador. Se tudo funcionar como planeado pelo governo de Modi, o imposto deve fazer as empresas indianas poupar cerca de 12 mil milhões de euros em logística.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Modi reivindica vitória nas eleições gerais da Índia

Eleições europeias: O que é que os eleitores querem e o que é que os candidatos prometem?

Eleições europeias: O que é que os eleitores querem e o que é que os candidatos prometem?