Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Missões de resgate suspensas

Missões de resgate suspensas
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A suspensão das missões de salvamento de refugiados no Mediterrâneo, por parte de várias organizações não-governamentais, não é ideal mas os Médicos Sem Fronteiras, o primeiro organismo a tomar a decisão de fazê-lo, por considerar que as autoridades líbias representam uma ameaça, explica o cenário atual:

“Em termos práticos, o risco que corremos, é o de recebermos uma chamada, de um centro de coordenação de resgate, na Líbia, a mandar-nos levar as pessoas de volta lá. Isso, do nosso ponto de vista, não respeita o Direito Internacional, porque é evidente que a Líbia não é um porto seguro “, explica Gabriele Eminente, responsável do organismo em Itália.

O responsável da organização fala em violência e tortura, contra os refugiados na Líbia, malnutrição, já que lhes é dada ração pobre em nutrientes, fracas condições de habitabilidade, longe dos padrões internacionais, sobrepopulação e falta de água o que leva a diversas patologias.