EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Trump debaixo de fogo

Trump debaixo de fogo
Direitos de autor 
De  Ricardo Figueira
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

De Barack Obama a LeBron James, as críticas vêm de muitos lados.

PUBLICIDADE

As declarações de Donald Trump a propósito dos acontecimentos de Charlottesville estão a causar uma onda de reações. Depois do protesto de extrema-direita em que uma contramanifestante foi morta atropelada, Donald Trump disse que nenhum dos lados está isento de culpas.

Trump só condenou explicitamente os grupos racistas e neonazis depois de pressionado. Em resposta, Barack Obama publicou um “tweet” com uma citação de Nelson Mandela, que se tornou o mais votado de sempre.

“No one is born hating another person because of the color of his skin or his background or his religion…” pic.twitter.com/InZ58zkoAm

— Barack Obama (@BarackObama) August 13, 2017

Outra “farpa” veio da estrela do basquetebol LeBron James: “A única forma de melhorarmos, enquanto sociedade e como pessoas, é o amor. Só assim, unidos, conseguimos conquistar alguma coisa. Não estou a falar desse tipo que é supostamente presidente dos Estados Unidos. Estou a falar de nós, de como nos vemos ao espelho, desde crianças até à idade adulta. Tem a ver com olharmo-nos ao espelho e perguntarmos em que podemos contribuir para mudar as coisas para melhor”, disse o jogador dos Cleveland Cavaliers.

Hate has always existed in America. Yes we know that but Donald Trump just made it fashionable again! Statues has nothing to do with us now!

— LeBron James (@KingJames) August 15, 2017

Depois dos protestos frente à Trump Tower de Nova Iorque, em que participaram Michael Moore, Mark Ruffalo e outros artistas de esquerda, foi a cidade de Barack Obama, Chicago, também frente a um edifício de Trump, a ser palco de uma manifestação contra o presidente.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Donald Trump culpa neonazis e antirracistas pela violência em Charlottesville

"Um grande gesto de um grande presidente". Líderes europeus reagem à desistência de Biden

Comício Republicano: Trump diz que levou "tiro pela democracia" e elogia Putin, Xi e Orbán