Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Homenagem às vítimas em Barcelona

Homenagem às vítimas em Barcelona
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Homenagem às vítimas em Barcelona. Depois do ataque de quinta-feira, que matou 14 pessoas e feriu 130, aquelas que sobreviveram procuram agora retomar a normalidade. Para algumas delas, a experiência que viveram vem colocar em questão muita coisa.

“Este dia marcará um antes e um depois na minha vida. No fundo, nunca imaginamos que nos possam acontecer estas coisas e de repente damos connosco no olho do ciclone. Provavelmente esta experiência vai pesar na minha vida, vou tentar lidar com isto o melhor possível. Para já, aquelas imagens não me abandonam”, disse um sobrevivente, Ignacio Sanabria.

Há que voltar à normalidade, disse um habitante da cidade catalã, Jordi Giró: “O que temos a fazer é trazer de volta a vida às ruas, devolver à cidade a normalidade. Esta é uma cidade internacional e deve permanecer assim, devemos afastar o medo.”

O vice-chanceler e ministro dos Negócios Estrangeiros da Alemanha, Sigmar Gabriel, esteve no local do atentado para render homenagem às vítimas.

“Agora, obviamente, a prioridade é ajudar os familiares e as vítimas e, ao mesmo tempo, desenvolver a cooperação na Europa, como tem sido feito nos últimos meses. Infelizmente, não estaremos nunca inteiramente protegidos de assassinos cobardes”, disse o ministro alemão.

No ataque do passeio das Ramblas morreram duas portuguesas, neta e avó, respetivamente de 20 e 74 anos de idade.

Há cidadãos de mais de 30 países entre as vítimas dos atentados em Barcelona e Cambrils.