Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Guerra contra medicamento para hipotiroidismo

Guerra contra medicamento para hipotiroidismo
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A farmacêutica Merck KGaA lançou, em março, a nova composição do Levothyrox, medicamento para o hipotiroidismo e os efeitos secundários desta nova fórmula, que alguns utilizadores estão a sentir, levou ao lançamento de uma petição na internet contra o medicamento. A alteração, pelos laboratórios, de alguns excipientes fazem com que alguns pacientes não tolerem este medicamento renovado:

“A mudança na fórmula do Levothyrox levanta uma questão muito mais ampla e que tem a ver com a qualidade de vida das pessoas que vivem com um substituto da tiroide. Por exemplo, não há nenhum estudo, feito em França, sobre a qualidade de vida das pessoas que tomam o Levothyrox. Algumas pessoas estão a sofrer efeitos secundários importantes, quando estão a desreguladas, e essa mudança de fórmula requer que sejam ouvidas pelos médicos para que se reajuste a dose”, explica Muriel Londres, da associação “Vivre sans Thyroïde”.

No final de fevereiro a Agência Nacional para a Segurança do Medicamento francesa pedia, aos médicos das várias especialidades ligadas à tiroide, acompanhamento dos pacientes na adaptação à nova fórmula do Levothyrox.

Mas o organismo indicava que não houvesse alterações à posologia e monitorização já aplicada, exceção feita aos doentes de risco.

Os pacientes consideram que não foram “tidos nem achados” nas alterações efetuadas.