Última hora

Greve paralisa produção na Autoeuropa

Greve paralisa produção na Autoeuropa
Tamanho do texto Aa Aa

Produção paralisada. 41% de adesão à greve dos trabalhadores da fábrica portuguesa de automóveis da Volkswagen em Palmela. O número foi avançado pela administração da Autoeuropa em comunicado.

Protesto inédito numa fábrica que entrou em produção há 23 anos. Os trabalhadores rejeitam os planos para a nova carga horária.

A greve foi marcada após a rejeição de um pré-acordo de obrigatoriedade dos funcionários trabalharem ao sábado a partir do próximo mês de novembro e que, segundo a empresa, seria essencial para garantir as encomendas.

A administração da Autoeuropa afirma estar disposta a escutar todos os envolvidos até à eleição da nova comissão de trabalhadores, agendada para o dia 3 de outubro. A fábrica é o maior exportador de Portugal e representa 1% do PIB.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.