Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Rússia quer "dançar o tango" com os EUA

Rússia quer "dançar o tango" com os EUA
Tamanho do texto Aa Aa

A Rússia quer dançar o tango com os Estados Unidos da América.

O Kremlin recorreu à metáfora para afirmar que não pretende alimentar altercações com a Casa Branca, no entanto, o chefe da diplomacia russa, Sergei Lavrov, prometeu “uma resposta firme” à ordem dos Estados Unidos para encerrar, até este sábado, o consulado-geral russo na cidade se San Francisco e gabinetes em Washington e Nova Iorque.

“Como o presidente Putin disse muitas vezes, nós não estamos à procura de contendas com este país. Fomos sempre amigáveis com o povo norte-americano. Agora estamos, também, abertos a uma cooperação construtiva caso coincida com os interesses da Rússia. Desejamos, sinceramente, que a atmosfera política bilateral se normalize. Mas, como sabem, são precisos dois para dançar tango. Por enquanto, parece que os nossos parceiros norte-americanos estão a dançar breakdance vezes sem conta”, afirma Lavrov.


Na quinta-feira, a administração de Donald Trump fez o ultimato ao Governo de Vladimir Putin como retaliação, depois de em julho Moscovo ter obrigado à redução significativa do pessoal das representações diplomáticas norte-americanas na Rússia.