EventsEventosPodcast
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Rússia quer "dançar o tango" com os EUA

Rússia quer "dançar o tango" com os EUA
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Sergei Lavrov, prometeu "uma resposta firme" à ordem dos Estados Unidos para encerrar, até este sábado, o consulado-geral russo na cidade se San Francisco e gabinetes em Washington e Nova Iorque.

PUBLICIDADE

A Rússia quer dançar o tango com os Estados Unidos da América.

O Kremlin recorreu à metáfora para afirmar que não pretende alimentar altercações com a Casa Branca, no entanto, o chefe da diplomacia russa, Sergei Lavrov, prometeu “uma resposta firme” à ordem dos Estados Unidos para encerrar, até este sábado, o consulado-geral russo na cidade se San Francisco e gabinetes em Washington e Nova Iorque.

“Como o presidente Putin disse muitas vezes, nós não estamos à procura de contendas com este país. Fomos sempre amigáveis com o povo norte-americano. Agora estamos, também, abertos a uma cooperação construtiva caso coincida com os interesses da Rússia. Desejamos, sinceramente, que a atmosfera política bilateral se normalize. Mas, como sabem, são precisos dois para dançar tango. Por enquanto, parece que os nossos parceiros norte-americanos estão a dançar breakdance vezes sem conta”, afirma Lavrov.

BREAKING: Lavrov to Tillerson on consulate closure: We regret escalation of tension not initiated by #Russiahttps://t.co/YBp7Egn2oWpic.twitter.com/tGsc2ESyuo

— RT America (@RT_America) August 31, 2017

Na quinta-feira, a administração de Donald Trump fez o ultimato ao Governo de Vladimir Putin como retaliação, depois de em julho Moscovo ter obrigado à redução significativa do pessoal das representações diplomáticas norte-americanas na Rússia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Putin substitui Shoigu porque quer Ministério da Defesa "aberto à inovação"

Putin substitui ministro da Defesa. Shoigu será secretário no Conselho de Segurança da Rússia

Putin reconduz Mishustin no cargo de primeiro-ministro da Rússia