Última hora

Greve histórica de trabalhadores do McDonald's

Greve histórica de trabalhadores do McDonald's
Tamanho do texto Aa Aa

Em nome do fim da precariedade, do direito de se poderem sindicalizar e de um salário mínimo de dez libras por hora, os trabalhadores de dois restaurantes McDonald’s, em Cambridge e Crayford, começaram esta segunda-feira uma greve histórica no Reino Unido.

O jornal “The Guardian” diz que a empresa é uma das que mais recorre ao contrato de “horário zero”, que na prática se traduz na falta de qualquer garantia de trabalho regular e numa consequente instabilidade de rendimento.

A mobilização conta com o apoio do sindicato União Aliada dos Padeiros e da Restauração (BFAWU). Ao longo da jornada registou-se uma concentração nos arredores de Westminster, onde se encontra a sede do Parlamento britânico.

Esta foi a primeira vez, depois de 43 anos de presença da cadeia de fast-food no Reino Unido, que os trabalhadores fizeram greve, apoiada também pelo líder Trabalhista, Jeremy Corbyn.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.