Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Festival Ars Electronica: "Inteligência Artificial, O Outro Eu"

Festival Ars Electronica: "Inteligência Artificial, O Outro Eu"
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O Festival Ars Electronica começou em Linz, na Áustria, a 7 de setembro.

O mais importante evento europeu de arte multimedia e ciência dedica-se este ano à Inteligência Artificial, sob o título “O Outro Eu”.


Com artistas, cientistas, académicos e especialistas em negócios, política e religião, o Ars Electronica quer, este ano, aferir a ambivalência humana face à tecnologia.
Se temos medo de estar a arriscar tudo, porquê entrar na aventura da inteligência artificial, para começar?

Gerfried Stocker, o diretor artístico do Festival, ele próprio um artista multimedia e engenheiro de telecomunicações, falou com a euronews sobre mais esta edição, lançando-nos o desafio que deu azo ao tema da Inteligência Artificial:

“A Arte força-nos a pensar para lá de fronteiras, a questionar o que a indústria nos diz que podemos fazer com a tecnologia. É realmente só isso que pode ser feito ou podemos ir mais além?”


85 000 visitantes no ano passado fazem crescer as expectativas para 2017.

Até dia 11, o Festival Ars Electronica espalha palestras, workshops, exposições, concertos e apresentação de projectos um pouco por toda a cidade de Linz.


Philip Artelt, jornalista da euronews em Linz, não tem dúvida do que ressalta num Festival como o Ars Electronica:

“Peças de arte como esta recordam-nos o que é realmente importante neste mundo, com toda a inteligência artificial que há nele: o ser humano.”