Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

México enterra os mortos, depois do sismo

México enterra os mortos, depois do sismo
Tamanho do texto Aa Aa

O México enterra os mortos, depois do sismo que na madrugada de sexta-feira atingiu o país. As autoridades mexicanas deram por terminadas as operações de busca, tendo contabilizado 90 vítimas mortais e centenas de feridos.

O terremoto atingiu com uma magnitude de 8,2 os estados de Oaxaca, Chiapas e Tabasco, fazendo o maior número de mortos em Oaxaca. Uma das cidades mais devastadas foi Juchitán, em Oaxaca. Em Chiapas, o sismo destruíu mais de mil casas e danificou cerca de cinco mil. Chiapas e Oaxaca são dois dos estados mais pobres do México.

As autoridades pediram à população que se mantenha vigilante, pois são possíveis ainda réplicas.

Entretanto, o estado de Veracruz foi atingido na noite de sábado pelo furacão Katia, que já causou pelo menos duas mortes.

O furacão converteu-se em tempestade tropical, com categoria 1 e ventos até 70 quilómetros por hora, segundo o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos.

As autoridades organizaram abrigos para os desalojados nas zonas afetadas, com chuvas fortes e inundações a norte de Veracruz, a leste de Hidalgo e Puebla.

Além do furacão Katia, continuam ativos o furacão Jose, de categoria 4 e o Irma, que tinha passado de 5 para 4, mas voltou à categoria máxima ao atingir Cuba.