EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Irma reduzido para depressão tropical

Irma reduzido para depressão tropical
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O Irma foi o maior furacão de sempre no Oceano Atlântico e quebrou vários recordes.

PUBLICIDADE

Depois de ter sido reduzido a tempestade, o furacão Irma é agora uma depressão tropical e deverá dissipar-se na madrugada de quinta-feira, de acordo com o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos.

Nos últimos dias, seis milhões de residentes do estado norte-americano da Florida receberam ordem de evacuação. Há registo de oito vítimas mortais.

A retirada da população idosa é um dos maiores desafios devido à escassez de abrigos capazes de receber pessoas que precisam de cuidados médicos.

As autoridades pediram às pessoas para não regressarem já às casas devido aos problemas de segurança. Muitos cabos elétricos foram derrubados pela intempérie.

O Irma foi o maior furacão de sempre no Oceano Atlântico e quebrou vários recordes. Nunca tinha sido ultrapassada a escala dos furacões que vai até à categoria 5. Registaram-se rajadas de vento de 298 Km/hora durante 37 horas consecutivas.

De acordo com o instituto de meteorologia norte-americano, uma das razões que explica a brutalidade do Irma é o aumento da temperatura do mar na zona de passagem da intempérie. O aumento é de 1 a 1,5 graus, em relação à média para esta época do ano.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Furacão Irma chegou à Florida

Juíza manda arquivar caso dos documentos secretos contra Trump

Biden pede aos americanos que evitem a violência política após tentativa de assassinato de Trump