Michel Temer acusado de liderar rede de corrupção

Michel Temer acusado de liderar rede de corrupção
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied
PUBLICIDADE

O presidente brasileiro responde às novas acusações de corrupção vindas do procurador-geral do país, ao considerar “absurdas” as denúncias de obstrução à justiça e liderança de uma organização criminosa. Num comunicado publicado ontem, Michel Temer, afirma que Rodrigo Janot, “prossegue com a sua marcha irresponsável para encobrir os seus erros”.

O Supremo Tribunal vai agora debruçar-se sobre os novos elementos, quando outras seis pessoas próximas do chefe de Estado, entre as quais dois ministros do governo, são igualmente acusadas de formarem uma rede de corrupção que teria desviado cerca de 158 milhões de euros de empresas e organismos públicos.

“A imagem que se revelou da nossa organização política é pungente, o Brasil, tal qual um paciente submetido a gravoso tratamento, convulsiona no processo curativo do combate à corrupção”, declarou ontem Janot.

O atual procurador-geral termina o mandato esta semana antes de ser substituído por uma magistrada designada pelo chefe de estado. Trata-se da segunda acusação de Janot contra Temer, acusado já de “corrupção passiva” em Junho. Uma denúncia que tinha sido rejeitada pelo parlamento graças à maioria do partido do presidente.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Antigo chefe do exército brasileiro ameçou prender Bolsonaro se insistisse com golpe de Estado

Polícia liberta 17 reféns de assalto a autocarro no Rio de Janeiro

"Bloco da latinha": este desfile de Carnaval ouve-se muito antes de se ver