Justiça queniana arrasa comissão eleitoral

Justiça queniana arrasa comissão eleitoral
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Supremo Tribunal de Justiça queniano justifica decisão de anular eleições de 8 de agosto

PUBLICIDADE

O Supremo Tribunal do Quénia acusou a comissão eleitoral das presidenciais de apresentar os resultados com base em documentos duvidosos. A instância máxima da justiça queniana deu a conhecer esta quarta-feira as razões para a anulação das eleições de 8 de agosto, que tinham resultado na reeleição de Uhuru Kenyatta com 54% dos votos.

O tribunal criticou ainda a comissão por ignorar as alegações de pirataria, considerando assim que o sistema informático foi comprometido e que as informações que existiam foram modificadas.

O novo frente a frente entre Kenyatta e Raila Odinga pelo poder no Quénia está agora marcado para 17 de outubro, apesar das dúvidas em torno da capacidade do país para organizar eleições num curto espaço de tempo.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Parlamento Europeu apela a investigação independente às eleições na Sérvia

Polícia sérvia detém 38 pessoas após protestos contra resultados eleitorais

Sérvios saem à rua contra alegada fraude eleitoral