Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Medhi Nemmouche quebra o silêncio

Medhi Nemmouche quebra o silêncio
Tamanho do texto Aa Aa

Mehdi Nemmouche, o franco-argelino que em 2014 atacou o Museu Judaico, em Bruxelas, e matou a tiro quatro pessoas, vai comparecer perante os juízes, esta quinta-feira, sob fortes medidas de segurança.

Segundo os advogados de defesa, Nemmouche, que sempre recusou falar com os investigadores, fará declarações importantes.

Durante cerca de dois anos o homem não compareceu fisicamente perante a Câmara do Conselho de Bruxelas.


Mehdi Nemmouche é acusado de homicídio num contexto de terrorismo e é o principal suspeito do ataque ao Museu Judaico na capital belga, no dia 24 de maio de 2014. Quatro pessoas morreram.

Três anos depois, a investigação está concluída. A Câmara do Conselho de Bruxelas terá, agora, de decidir para que tribunal irá encaminhar o processo.