Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

STF vota contra Michel Temer e encaminha denúncia contra o presidente

STF vota contra Michel Temer e encaminha denúncia contra o presidente
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Dez dos onze juízes do Supremo Tribunal Federal brasileiro votaram, na quinta-feira (21 de setembro) a favor de enviar para Câmara dos Deputados (câmara baixa do Parlamento) a segunda denúncia da Procuradoria-Geral da República contra o presidente Michel Temer.

O presidente brasileiro foi constituído arguido pela PGR, na semana passada, e é acusado dos crimes de obstrução à justiça e participação em organização criminosa.

A acusação baseou-se em depoimentos e indícios apresentados por executivos da multinacional do setor de carnes JBS (Joesley Batista e Ricardo Saud), que fizeram um acordo para confessar crimes em troca de perdão judicial (delação premiada) e acabaram por comprometer Michel Temer.

O antigo procurador-geral Rodrigo Janot rescindiu o acordo com os dois executivos por suspeitar que haviam omitido crimes. Razão invocada pelos advogados de Michel Temer para suspender o caso até que a PGR concluísse uma investigação interna.

Não é a primeira vez que Temer é arguido enquanto comanda o Governo do Brasil: escapou de um primeiro processo em agosto, ao vencer uma votação no plenário da Câmara dos Deputados (Câmara Baixa parlamentar).

De acordo com a Constituição do Brasil, cabe aos membros da Câmara Baixa do Parlamento julgar se o chefe de Estado pode ou não ser processado criminalmente no exercício do mandato.

Para que Michel Temer seja julgado, a acusação terá de ser aprovada por uma maioria de dois terços dos parlamentares.