Última hora

Médicos vestem a bata do protesto na Venezuela

Médicos vestem a bata do protesto na Venezuela
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A saúde está em risco e os médicos estão em protesto na Venezuela.
Ergueram cartazes com palavras de ordem contra a falta de medicamentos em frente ao edifício da Organização Mundial de Saúde, em Caracas.
Exigem uma posição mais forte da instituição face à crise médica que o país sul-americano enfrenta.

“Hoje estamos aqui na OMS para exigir o fim do silêncio desta organização em relação à crise humanitária a nível da saúde que temos no nosso país. Há números alarmantes de epidemias que estão a recomeçar. Tinham sido totalmente erradicadas na Venezuela e agora estão a surgir novamente como a rubéola, difteria ou a malária”, explica a médica Angelica Aranguibel.

Doenças que estavam controladas mas que ressurgem muito devido à escassez de vacinas e de medicamentos. No meio desta crise muitos venezuelanos com doenças crónicas como o cancro ou diabetes muitas vezes têm de abandonar o tratamento.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.