EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Falência da Monarch afeta aeroporto de Faro

Falência da Monarch afeta aeroporto de Faro
Direitos de autor 
De  Ricardo Figueira
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A Monarch era a quarta maior companhia a operar no aeroporto algarvio.

PUBLICIDADE

A falência da transportadora aérea britânica Monarch deixou 110 mil pessoas em terra, sem voo de regresso e outras 750 mil com voos reservados que vão agora ter de pedir um reembolso. Um dos aeroportos europeus mais afetados pelos cancelamentos é o de Faro, em Portugal, onde a Monarch era a quarta maior companhia a operar. Uma situação desesperante para quem teve o azar de perder o último voo: “Tomámos a decisão de vir para o aeroporto, é o que nos disseram para fazer. Acabámos por demorar a chegar e perdemos o voo por cinco minutos”, conta uma britânica retida em Faro, depois de ter perdido o voo de repatriamento.

O cancelamento de voos por parte da Monarch obrigou o governo britânico à maior operação de repatriamento em tempo de paz, com o aluguer de 34 aviões. O presidente da Monarch, Andrew Swaffield, mostrou-se abalado com a falência, que implicou o fim de 2000 postos de trabalho.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Singapore Airlines oferece indemnização aos passageiros de voo que sofreu turbulência

Novo incidente de turbulência fere 12 pessoas em voo com destino à Irlanda

Greve na Lufthansa afeta 100 mil passageiros