EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Espanha de branco pelo diálogo

Espanha de branco pelo diálogo
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Quase uma semana depois do referendo sobre a independência da Catalunha, que se saldou em cerca de 900 feridos depois de forte repressão do governo de Madrid, a Espanha apela ao diálogo em vez da cisão

PUBLICIDADE

A maior crise política de há décadas levou este sábado a Espanha à rua numa manifestação por uma ponte entre Madrid e Espanha.

De Madrid a Sevilha, de Valladolid a Granada ou Pamplona, milhares de pessoas apelaram ao diálogo entre a região autonómica da Catalunha e o Estado espanhol, depois de responderem em força a um apelo nascido nas redes sociais, que pedia elementos brancos alusivos ao pacifismo e ausência de bandeiras.

Fotogaleria: #Hablamos? Espanhóis enchem ruas para defender a união https://t.co/EhHhRNOEAs

— Público (@Publico) October 7, 2017

A Catalunha referendou a 1 de outubro a independência, sob forte repressão das forças de segurança nacionais. O balanço: cerca de 900 feridos.

⌚️ #En2minuts Resultats definitius del #referèndum de l’#1OCThttps://t.co/MtlEkQJa4epic.twitter.com/qu2gbiJvJM

— Govern. Generalitat (@govern) October 7, 2017

Uma participante da marcha em Madrid, dizia: “Acho que o diálogo é a única solução para se fazer bem as coisas. Todos temos argumentos para todo o tipo de posição e acho que falar é a solução. Para mais, acho que não há um ódio aos catalães e acho que o devemos demonstrar daqui, de Madrid.”

O extremar de argumentos para diferentes posições levou a um confronto entre cerca de uma centena de pessoas incluídas num protesto anti-independência catalã, em lados opostos de um passeio no centro de Madrid, com um cordão policial a separar os manifestantes.

Em três dias, quase uma dezena de empresas tirou a sede fiscal da Catalunha https://t.co/lix3vW7al3

— Público (@Publico) October 7, 2017

Quase uma semana depois do referendo, e com uma lista cada vez maior de empresas a tomar a decisão de se deslocalizar para fora da Catalunha, incluindo a empresa gestora das águas de Barcelona, cresce a preocupação da cisão entre os espanhóis, acompanhada da da União Europeia, reforçada pela possibilidade de uma declaração unilateral de independência na Catalunha.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Antigo presidente da Generalitat diz que "Catalunha não está preparada para independência real"

Felipe VI de Espanha celebra dez anos de reinado

Espanha: Sánchez quer que a comunidade internacional "exerça mais pressão" sobre Israel