Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Assalto final a Raqqa "iminente"

Assalto final a Raqqa "iminente"
Tamanho do texto Aa Aa

Está eminente o assalto final ao bastião do autoproclamado Estado Islâmico na Síria. A informação é das chamadas Forças Democráticas Sírias, que já controlam 85% daquela que foi a capital dos jihadistas na Síria. A ofensiva deverá centrar-se em torno do estádio.

O comandante yazidi, Zardasht Shingali, acredita que são poucos os que ainda resistem. “Não temos o número exato, porque não há serviço de informações mas restam apenas alguns resistentes. A zona está livre dos ataques deles”, explicou.

Apesar de o “daesh” ter perdido muitos combatentes, existem ainda perigosos atiradores furtivos. Mesmo longe da linha da frente quem entra ou sai das zonas mais perigosas é revistado com as mãos, seja homem ou mulher.

“Estão a revistar-nos a todos, mesmo a nós mulheres e com as mãos. Os combatentes dos ISIL estão longe daqui”, queixa-se uma mulher.

Os comandantes das Forças Democráticas Sírias, compostas em grande parte por curdos e apoiada pelos Estados Unidos, acreditam que o assalto final irá durar apenas alguns dias, embora a conquista de outras cidades, como Mossul demonstrou que nem sempre os avanços são assim tão simples.