Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Eurodeputados pedem justiça para jornalista assassinada

Eurodeputados pedem justiça para jornalista assassinada
Tamanho do texto Aa Aa

Depois de apelar a um minuto de silêncio em memória de Daphne Caruana Galizia, o presidente do Parlamento Europeu defendeu a intervenção da Europol no inquérito ao atentado à bomba que vitimou a jornalista maltesa.

Conhecida pela investigação de casos de corrupção, a jornalista era alvo de ameaças de morte.

“As nossas instituições estão a falhar, o Estado de direito em Malta é problemático, temos um sistema institucional enfraquecido e temos de corrigir tudo isto. E alguém deveria assumir a responsabilidade por essa situação”, disse David Casa, eurodeputado maltês de centro-direita. em entrevista à euronews.


Dedicada à investigações sobre corrupção, a jornalista tinha em mãos mais um caso quente, segundo um eurodeputado alemão.

“É muito importante encontrar os assassinos de Daphne, mas também é preciso levar a sério o trabalho dela. Deve haver uma investigação completa e independente, com apoio internacional, por exemplo, vindo do procurador anti-máfia da Itália sobre alguns dos casos que a Daphne revelou”, disse Sven Giegold, ecologista.

O eurodeputado refere-se a uma investigação sobre uma rede ilícita de contrabando de combustível a operar na Líbia, Malta e Itália.

O procurador italiano Carmelo Zuccaro disse que a rede de crime organizado implicada no caso poderá estar por trás do assassinato da jornalista.

Cancelar Ace