EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Expectativa máxima para um encontro entre Puigdemont e Rajoy

Expectativa máxima para um encontro entre Puigdemont e Rajoy
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O Senado espanhol convidou presidente da Catalunha a debater com governo.

PUBLICIDADE

O Senado espanhol convidou o presidente do governo regional catalão, Carles Puigdemont, para debater com o governo central e possivelmente com o próprio presidente, Mariano Rajoy, as medidas propostas pelo executivo para restaurar a legalidade na Catalunha.

O encontro, um momento alto da crise, poderá acontecer quinta ou sexta-feira.

“Para o Senado seria uma honra ter o presidente da Generalitat na sua casa, que é o Senado, à semelhança de todos os presidentes das comunidades autónomas. Também seria uma honra tê-lo aqui a participar num debate. Isso teria, no meu ponto de vista, um significado mais alargado, de que o Presidente da Generalitat se submete ao sistema”, disse o vice-presidente do Senado, Pedro Sanz.

Nem “Não” nem “sim”, Puigdemont disse apenas que “tem vontade” de comparecer no Senado, de acordo com o conselheiro da presidência e porta-voz da Generalitat, Jordi Turull. O mesmo confirmou esta terça-feira que a Catalunha vai recorrer ao Tribunal Constitucional para contestar a aplicação do artigo 155 da Constituição, que na prática suspende a autonomia da região.

“Como sabemos que vamos esgotar todas as opções, porque no nosso entender o que se está a fazer é uma injustiça, e como sabemos até onde queremos chegar, vamos fazer o que for mais eficaz para chegar onde queremos chegar que é à justiça internacional”, sublinhou Turull.

O presidente do governo regional da Catalunha tem até a manhã de quinta-feira, precisamente às 10:00 horas locais, para entregar no Senado as objeções à aplicação do artigo 155 da Constituição. Terá no entanto de esperar pela Comissão do Senado dessa tarde ou pelo plenário do dia seguinte para esgrimir argumentos de viva voz.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Reconhecimento do Estado palestiniano é apenas um "pequeno passo", dizem espanhóis

O que está por trás da última polémica de Milei com o governo espanhol?

Espanha recusou autorização para escala a navio que transportava armas para Israel