EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Kevin Spacey alvo de acusação de assédio

Kevin Spacey alvo de acusação de assédio
Direitos de autor 
De  Nara Madeira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Depois de ser alvo de acusação de assédio sexual, por parte do também ator Anthony Rapp, Kevin Spacey desculpa-se e assume homossexualidade.

PUBLICIDADE

Depois de ser alvo de acusação de assédio sexual, por parte do ator Anthony Rapp, Kevin Spacey desculpa-se e assume homossexualidade.

Na sua conta de Twitter, o protagonista de House of Cards, diz que não se lembra de tê-lo feito mas se o fez pede desculpas, acrescentando que desde sempre se relacionou com homens e mulheres mas que, agora assume a sua homossexualidade.

pic.twitter.com/X6ybi5atr5

— Kevin Spacey (@KevinSpacey) 30 octobre 2017

Ao Buzz Feed News Anthony Rapp contou que, em 1986, Spacey se tornou seu amigo, quando trabalhavam na Broadway, que foi convidado para uma festa no seu apartamento e que, no final da noite, no seu quarto, foi assediado sexualmente por Spacey que tinha 26 e ele 14.

O ator de Star Trek diz que decidiu contar a sua história depois dos escândalos que têm vindo a lume sobre a má conduta sexual na indústria do entretenimento.

I came forward with my story, standing on the shoulders of the many courageous women and men who have been speaking out 1/3

— Anthony Rapp (@albinokid) 30 octobre 2017

Em resposta à notícia da publicação online Kevin Spacey diz ainda querer lidar com esta situação “de forma honesta e aberta”, o que significa começar por fazer uma avaliação do seu “próprio comportamento”.

Têm sido vários os escândalos surgidos nas últimas semanas. O primeiro, envolve o produtor Harvey Weinstein e dezenas de acusações de assédio sexual, de que está a ser alvo.

Também o realizador James Toback foi alvo de acusações da mesma índole por quase quatro dezenas de mulheres.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Biden chama nações "xenófobas" à Índia e Japão

EUA: estudantes universitários são presos por protestos pró-palestinos

Mike Pence: "A maioria dos norte-americanos acredita no nosso papel de líderes do mundo livre"