Putin em visita de trabalho no Irão com Azerbaijão também à mesa

Putin em visita de trabalho no Irão com Azerbaijão também à mesa
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Presidente da Rússia foi recebido pelo homólogo Hassan Rouhani antes de um cimeira tripartida para falar da Síria, do Acordo Nuclear e cooperação abrangente.

PUBLICIDADE

Vladimir Putin abre o novembro com uma visita oficial ao Irão, a terceira em 10 anos. O presidente da Rússia chegou esta quarta-feira a Teerão tendo em vista uma cimeira tripartida em que participa também o presidente do Azerbaijão, Ilham Aliyev.

O presidente da Rússia foi recebido pelo homólogo Hassan Rouhani numa altura em que os Estados Unidos, em particular o presidente Donald Trump, têm ameaçado retirar-se do Acordo Nuclear assinado entre o grupo P5+1 e o Irão há quase dois anos.

Visit to #Tehran: Vladimir Putin has met with President of Iran Hassan Rouhani https://t.co/T0I1X6oys0pic.twitter.com/lJ6tp3MG68

— President of Russia (@KremlinRussia_E) 1 de novembro de 2017

O conflito na Síria, onde Rússia e Irão têm participado como aliados de Bashar al-Assad, é um dos principais temas numa agenda onde também estão previstas, adiantou o Kremlin, a cooperação económica, cultural e humanitária, e os esforços conjuntos na luta contra o terrorismo.

Os três chefes de Estado têm previsto adotar uma declaração conjunto englobando os principais pontos da futura cooperação. Putin têm em agenda reuniões bilaterais com Rouhani e Aliyev.

A chegada de Putin a Teerão coincide também com o lançamento das fundações para o segundo reator da central de energia nuclear de Bushehr, no sudoeste do Irão, junto ao golfo pérsico.

A Rússia é responsável pela construção de reatores nucleares no Irão. O segundo deverá estar operacional em 2025 e o terceiro dois anos depois, num negócio global estimado em 10 mil milhões de dólares (8,5 mil milhões de euros).

O primeiro reator nuclear no Irão, conhecido como Bushehr 1, terá sido pioneiro no Médio Oriente e foi ligado à rede elétrica nacional a 3 de setembro de 2011, tendo gerado “25 mil milhões de quilowatts/ hora de eletricidade desde que foi ligado, o equivalente a 11 milhões de barris de crude para produzir a mesma quantidade de energia”, referiu Ali Akbar Salehi, o chefe da Organização de Energia Atómica iraniana.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Navio capturado pelo Irão tem bandeira portuguesa. Portugal "aciona" diplomacia em Teerão

Eleições parlamentares no Irão começam com mais de 15 mil candidatos

Irão realiza eleições parlamentares na sexta-feira