EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Rajoy prepara combate eleitoral na Catalunha

Rajoy prepara combate eleitoral na Catalunha
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Uma deslocação política a Barcelona para também apresentar o candidato do Partido Popular da Catalunha, Xavier Garcia-Albiol, às eleições antecipadas de 21 de dezembro.

PUBLICIDADE

“Recuperar a Catalunha, a democracia e a liberdade” foi o mote do primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, na primeira visita a região depois de ter dissolvido o parlamento e o governo locais.

Uma deslocação política a Barcelona com objetivos eleitorais: a apresentação do candidato do Partido Popular da Catalunha, Xavier Garcia-Albiol, às eleições antecipadas de 21 de dezembro. “Queremos que o 21 de dezembro tenha uma participação massiva para que um novo palco político possa ser montado e traga paz, normalidade, coexistência e respeito pelas regras do jogo e também a recuperação económica”, declarou o chefe de governo.

Mariano Rajoy pediu ainda às empresas para “não abandonarem” a Catalunha, depois de cerca de 2400 já terem saído desde o início da crise. Apelou e ainda aos espanhóis para não boicotarem os produtos catalães.

Alguns militantes do PP querem uma coligação unionista. “Com outros partidos opositores à independência podemos alcançar um resultado que pode evitar o caminho da independência que não faz qualquer sentido e que nos vai levar a um falhanço completo”, referiu à Euronews um militante.

“Tivemos momentos muito difíceis, acho que os dois lados tiveram… mas no dia 21 de dezembro vamos todos sair e votar, depois logo vemos o que acontece”, explica uma mulher.

Do lado independentista, após a manifestação de sábado à noite em Barcelona, para exigir a libertação das figuras acusadas de implicação na declaração de independência, centenas de pessoas marcharam nas ruas de Bruxelas para exigir o mesmo.

Passage éclair de Rajoy à Barcelone pr ce meeting. Il repart directement à Madrid. Son seul bain de foule sera donc auprès des militants qui sont venus le voir, dans le couloir de l’hôtel situé juste au dessus de la gare TGV pic.twitter.com/glTi2zCctC

— Elise Gazengel (@EliseGaz) 12 novembre 2017

Carles Puigdemont, autoexilado na Bélgica, não participou nesse protesto que contou com a presença de alguns eurodeputados.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Milhares exigem a libertação de dirigentes catalães

Câmara dos Deputados espanhola rejeita Lei de Amnistia

Direita espanhola nas ruas contra acordo de amnistia para independentistas catalães