A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Grande Prémio de Haia em judo chega ao fim com sucesso holandês

Grande Prémio de Haia em judo chega ao fim com sucesso holandês
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

À terceira e última jornada do Grande Prémio de Haia em judo, os jovens fãs presentes receberam uma masterclass da antiga campeã do mundo Yarden Gerbi, de Israel, e do antigo campeão olímpico Mark Huizinga, da Holanda.

Depois de passarem o conhecimento para a nova geração Huizinga e Gerbi deram autógrafos e tiraram fotografias, muitas fotografias, para proporcionar às crianças uma experiência inesquecível.

Também houve direito a medalhas para o público local. A holandesa Tessie Savelkouls foi a melhor judoca do dia. Impôs-se sobre a lituana Sandra Jablonskyte na final de +78kg, derrubando a rival com um “Ōuchi gari” antes somar um “Ippon.”

‘‘Está claro que é muito bom vencer em casa. Dá-nos energia mas também nos faz sentir um pouco de pressão porque queremos ter o melhor desempenho possível”, sublinhou, no final, Savelkouls.

A compatriota Guusje Steenhuis também levou o ouro na categoria de -78kg depois de bater a companheira de equipa Marhinde Verkerk na final. Recebeu a medalha enquanto o hino holandês ecoou bem alto no estádio.

O sucesso holandês não se ficou por aqui. Na categoria de +100kg Roy Meyer foi o judoca do dia. Impôs-se sobre o polaco Maciej Sarnacki com um “Waza-ari.” Na morte súbita Meyer conseguiu manter o controlo para situar o rival ao seu lado e reclamar o ponto decisivo do duelo, emocionando o público local.

‘‘É fantástico. É especial fazer isto diante do meu público. Quando sai do meu primeiro confronto, o público estava em êxtase e senti que tinha mais 200% de energia. Era como se estivesse a caminhar pelo ar. É inacreditável, sabe muito bem”, disse Roy Meyer.

O russo Kazbek Zankishiev triunfou na categoria de -100kg depois de somar dois “Waza-aris” na final contra o sueco Joakim Dvärby. Obteve o primeiro ao derrubar, de forma potente, o rival e o segundo depois de um inteligente “Sode Tsuri Komi Goshi”, uma técnica que se executa agarrando apenas as mangas do adversário. O judoca russo dominou claramente, o que lhe valeu uma segunda medalha de ouro num Grande Prémio.

Quem também levou para casa o ouro foi o número 1 mundial, Aleksandar Kukolj, da Sérvia, depois de superar o russo Magomed Magomedov na final de -90kg. A apenas 30 segundos do final, Kukolj executou um trabalho de pés inteligente para conseguir um “Waza-ari” e o triunfo.

A melhor técnica da jornada aconteceu na categoria de -90kg, na luta pela medalha de bronze, que terminou, uma vez mais, a favor dos locais. Parecia que Jesper Smink estava destinado a ser derrubado, mas conseguiu inclinar a balança a seu favor e obter um “Ippon.”

Rabin Baldewsingh, da autarquia local, não escondeu a satisfação por organizar o Grande Prémio de Haia em judo: ‘‘Foi uma honra sermos escolhidos pela Federação Internacional de Judo para organizar um Grande Prémio. Pode perceber-se o entusiasmo não só do público mas também na cidade. Foi realmente fantástico receber todos por cá.”