EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Julgamento de Mladic entra na reta final

Julgamento de Mladic entra na reta final
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Está prestes a chegar ao fim o julgamento de Ratko Mladic que começou em 2012. Familiares das vítimas já estão a caminho de Haia

PUBLICIDADE

De Sarajevo para Haia. Familiares de muitas das vítimas do antigo chefe militar dos sérvios da Bósnia estão a caminho da Holanda para acompanhar o veredicto do julgamento de Ratko Mladic previsto para esta quarta-feira.

O julgamento que decorre em Haia, no Tribunal Penal Internacional para a ex-Jugoslávia, começou em maio de 2012.

“É muito importante estar presente na leitura do veredicto. Este criminoso deve ser punido. É responsável pelo genocídio não só em Srebrenica, mas em toda a Bósnia-Herzegovina contra muçulmanos e croatas” refere Munevera Avdic da Associação Mães de Kotor Varos.

Entre outros crimes, Mladic responde pelo aquele que é considerado o pior massacre na Europa desde a II Guerra mundial onde foram mortos 8 mil homens e rapazes muçulmanos.

“O meu filho foi morto. Centenas de pais perderam os filhos em Sarajevo durante o cerco e não há nada que possa sarar esta ferida. No entanto, este veredicto pode-nos trazer alguma satisfação, algum conforto depois de tudo aquilo por que passámos” afirma Fikret Grabovica, pai de uma das vítimas.

Acusado de crimes de guerra, crimes contra a humanidade e genocídio, o antigo líder dos sérvios da Bósnia foi detido em maio de 2011. As tropas comandadas por Mladic durante a guerra da Bósnia – entre 1992 e 1995 – terão provocado cerca de 100 mil mortos e mais de 2 milhões de deslocados.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

ONU aprova resolução destinada a assinalar genocídio de Srebrenica

Sarajevo assinala o 32º aniversário do cerco da cidade

Tribunal da ONU aumenta penas a dois criminosos de guerra dos Balcãs