Última hora

Última hora

Depois dos protestos anti-regime decorrem manifestações pró-governo

Em leitura:

Depois dos protestos anti-regime decorrem manifestações pró-governo

Depois dos protestos anti-regime decorrem manifestações pró-governo
Tamanho do texto Aa Aa

O chefe do Exército iraniano ameaçou esta quinta-feira todos os que têm participado em manifestações contra o regime: garantiu que os soldados estão prontos para ir para as ruas ajudar a polícia a acabar com os distúrbios.

Mas as manifestações anti-governo estão a acalmar. Agora decorrem as pró-governo. Pelo segundo dia consecutivo os apoiantes de Rouhani sairam às ruas de várias cidades do Irão. Akbari, um residente em Teerão, explica que foi "às manifestações para ver como estavam a decorrer com os meus próprios olhos. Os manifestantes protestavam por outras questões para além da economia: não os ouvi falar dos preços altos, da necessidade de médicos. Lutavam por outra coisa". Um outro morador da capital iraniana,  Nasser Nazari lembra que "os recentes protestos surgiram por causa dos preços altos. As coisas não deviam ser tão caras. As autoridades não se preocupam com o povo. Eu também tenho os meus objetivos. Acho que não é desta forma que se resolvem os problemas, é com diálogo. Espero que esta situação se resolva. Pedimos a Rouhani cumpra todas as promessas que fez".

Recorde-se que as manifestações dos últimos dias em várias zonas do país fizeram mais de 20 mortos, sobretudo entre civis, mas também há registo de vítimas entre as forças de segurança.